Apresentação

Juju você foi apresentada no dia 08/04, na Igreja de Cristo em Niterói.

Esse foi um momento muito especial para nós, consagrar você a Deus.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Família, Juliana, Momentos especiais, Vídeos

Papai Cris

Juju você tem um papai que faz questão de participar de tudo. Ele está super envolvido com cada coisinha ou detalhe sobre você. Acho que agora ele tem mais segurança, afinal já é papai de segunda viagem. Ser a segunda filha é bom por isso, você ganhou pais mais experientes, sem tantas neuras, estamos aqui só te curtindo, nós curtimos a Mari também, mas de forma diferente, com a Mari nós tínhamos mais medos e receios, com você tudo é mais tranquilo. Prova disso são essas fotos que mamãe fez de vocês:

Este slideshow necessita de JavaScript.

1 comentário

Arquivado em Cristiano, Juliana, Momentos especiais

Palhacinha

Adoro quando Mari chega da escola “fantasiada” de alguma coisa.

Ela fica toda feliz me mostrando sua fantasia e entra no personagem do dia.

Olhem minha palhacinha no dia do circo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em Mariana, Pérolas de Mariana

Mais visitinhas

Minha tia Dulci (de florido), que também é minha madrinha, está morando aqui no Rio e veio nos visitar quando Juju nasceu. A tia Ana (de vermelho) , que também mora por aqui, veio com ela. E ficaram as duas tias-avós paternas babando na minha princesa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em Família

Relato do parto

Vou contar um pouquinho como foi o parto da Juju. Mas antes de qualquer relato, quero dizer que não levanto bandeira para nenhum tipo de parto, acho que cada mulher deve saber o que é melhor para si. Sou absolutamente contra médicos que decretam o parto da mulher, sem dar a elas a chance de escolher, o que é cada vez mais comum no Brasil.

Minha última consulta com meu médico foi no dia 06 de março, eu queria parto cesáreo e ele já sabia da minha escolha desde o início. É um saco ter que ficar me justificando para pessoas que nada tem com a minha vida, mas como escrevo para minhas filhas lerem no futuro vou dizer por que escolhi a vilã, ops cesárea. (Já prestaram atenção, como as defensoras do parto natural fazem a cesárea parecer vilã?).

Eu decidi ter Juju por cesárea porque eu queria fazer laqueadura. Muitas pessoas tentaram me convencer que era muito mais fácil meu marido fazer vasectomia, já que nós decidimos não ficarmos grávidos novamente. Porque outros filhos a gente ainda pode ter, aquele sonho de uma adoção ainda está aqui guardadinho, mas grávida eu não vou ficar novamente. Outros meios contraceptivos também estavam fora de questão, já que a gravidez de Juju aconteceu, outra também poderia acontecer e correr o risco pra quê? Eu posso ir a montanhas-russas e pular de paraquedas para viver perigosamente, não é?

Como eu já tinha feito uma cesárea antes, eu já sabia tudo o que me esperava e já que eu estava sem plano de saúde e ia pagar o parto, o melhor financeiramente foi incluir a laqueadura no pacote. Porque nessa altura da situação, estando tudo bem com a nossa saúde, o financeiro foi o que mais pesou.

No dia da última consulta, marcamos a data do parto para dia 12/03/2012, segunda-feira. Confesso que eu já não aguentava mais, ficar grávida é muito bom, mas o final da gravidez é um tormento. Eu sentia dores em todos os lugares do corpo, sentada não estava bom, deitada não ficava bem e muito menos em pé. Eu não tinha posição, ficava agoniada e cheia de dores. Tudo isso com uma menininha de quatro anos, cheia de energia.

Quando chegou o dia, fui com marido no banco (aproveitar a fila especial) e depois fomos para a maternidade. Fizemos o procedimento para internação, fomos para o quarto e ficamos a espera do médico, que demorou horrores. Eu morta de fome, em jejum, esperando o médico. Todo mundo ligando perguntando se já tinha nascido e nada.

Também depois que ele chegou, foi tudo rapidinho, me levaram para o centro cirúrgico e a louca teve um ataque de pânico, chorava sem parar, hahahhahaa. Sério, hoje eu lembro e dou muita risada, onde eu arrumei tanta lágrima em um único momento? Nem eu sei, mas eu arrumei. O anestesista era muito legal e conseguiu me acalmar e aplicar a anestesia. Acho que meu medo era a anestesia, pois no parto da Mari doeu muito à aplicação. Dessa vez nem senti a agulha, uma beleza.

A anestesia pegou rapidinha e logo eu pude escutar aquele chorinho que nos tira um minuto do planeta. É o som mais lindo do mundo, não existe música alguma que supere a beleza do som do primeiro choro de um filho. Juju nasceu, linda, cabeluda e com uma potência vocal de fazer inveja, que garganta boa! Veio para o meu abraço, assim que saiu da barriga. E ficou quietinha me olhando, quando escutou a minha voz.

Eu vi quando a mediram e pesaram e sorri do quanto ela era grande. Acho que o tamanho explicava o tanto de dor que eu senti na gravidez. Cinquenta e cinco centímetros e três quilos e setecentos e vinte gramas. Uma bebezinha, que chegou para fazer minha vida ainda mais cor-de-rosa. Tem como não ser imensamente feliz?

O pós-parto também foi surpreendente. Não senti dor alguma. Uma maravilha! Foi um nascimento feliz para mamãe e Juju. 🙂

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em Juliana, Momentos especiais, Padecendo no paraíso, Testemunho

Bisa

Uma das pessoas que mais amo nesse mundo é a minha vózinha, sabe aquela vó estilo a Dona Benta do sítio que todo mundo ama? Então, a minha avó é assim, a velhinha mais amada do planeta, o xodó de todos os filhos, netos e bisnetos.

Assim que Juju nasceu, ela fez questão de vir visitá-la. Ela fez igualzinho quando Mari nasceu. Como ela faz com que a gente se sinta amado e especial. É porque ela é especial demais! Te amo vó!

Ps. Só pra registrar, sempre que eu ligo, ela solta uma risada gostosa e diz: “Mona como eu gosto de ouvir sua voz!” Own! Amo muito.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em Família, Momentos especiais

Adeus barrigão

Como essa era minha última vez com um barrigão de grávida, antes de ir para a maternidade pedi ao papai Cris para tirar algumas fotos, para termos a lembrança desse momento tão especial da nossa vida.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em Juliana, Momentos especiais