Arquivo da categoria: Eu

Dia das Mães

Esse foi meu primeiro dia das Mães como mamãe de duas princesas. Muita alegria no coração!

Como todo ano tem a apresentação da escola, e Mari me enganou direitinho esse ano, as professoras estão espertas. Mari chegou em casa cantando a música da abertura da novela das nove, até fiz esse vídeo dela:

Mas a apresentação verdadeira foi com outra música:

E as fotinhos da apresentação:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O caderninho de receitas que a Mari me deu, já está com muitas receitinhas gostosas anotadas e nós duas estamos fazendo várias coisinhas gostosas. Mas vou anotar a primeira receita que já veio no meu caderninho:

Bolo da mamãe

10 colheres de Paciência
2 xícaras de Humildade
1 pitada de Carinho
1 kg de Amor
Junte tudo e coloque no caldeirão da , polvilhado com Razão e Conhecimento. Depois, leve ao fogo brando do Coração e deixe cozinhar etermente.
Com Persistência, você conseguirá realizar esta receita e provará um delicioso sabor de:
Felicidade“.

Muito fofo né? Sou mesmo uma mamãe muito abençoada!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Eu, Momentos especiais

Arrumando o ninho

Esse final de gravidez tem me deixado mais neurótica que o normal. Já ouvi relatos de várias mulheres que também entraram nessa onda de arrumação e limpeza sem fim nesse período, e o fenômeno é tão normal que foi apelidado de “Nesting Instinct”, que é como um instinto natural de preparação para a chegada do novo ser ao ninho.

Fato é que me deu à louca e eu saí lavando portas, limpando janelas, paredes, chão e tudo mais que aparece na minha frente, com a ajuda da Mari, a minha menininha quer me ajudar em tudo, uma gracinha. Ela ajuda mesmo, dou as tarefas e ela faz tudo.

As coisinhas de Juju já estão compradas, faltando poucos itens, mas nada que a impeça de chegar a esse mundo. Ela já tem berço (com todas as parafernálias necessárias), carrinho, bebê conforto, roupas, fraldas, toalhas, banheira, trocador, lacinhos de cabelos e sapatinhos, ou seja, os itens necessários e desnecessários que todo bebê precisa. Mas quem quiser presenteá-la, ficaremos muito agradecidos *risos*.

Seu quarto também já está praticamente pronto, só faltando papai colocar umas prateleiras e a cortina (esperamos ansiosamente que ele faça isso nesse fim de semana, tá amor?). As roupinhas eu estou deixando pra lavar no feriado do carnaval, já que devido a esse barrigão não vamos nos aventurar em nenhuma viagem por aí. Intimei a sogra pra vir me ajudar a lavar e passar tudo, assim ficamos a espera da pequena.

Fato é que depois de tanto esforço físico de uma barriguda, hoje ela está detonada e cheia de dor na coluna. Todo mundo ainda briga comigo, me mandando ir devagar e não me esforçar tanto. Eu sei de tudo isso, mas se eu não fizer quem vai fazer?

4 Comentários

Arquivado em Casa, Eu, Padecendo no paraíso

2011

Cof… cof… cof… Quanta poeira por aqui, bora limpar tudo pra começar 2012!

Desde que parei de atualizar esse bloguinho, muitas coisas aconteceram na minha vida. Ainda não consigo definir 2011 com uma palavra, mas esse ano me fez crescer tanto como pessoa, como mulher. Algumas mudanças aconteceram na marra, outras eu mesma fui moldando até que ficasse tudo bem. Mas fez muita falta escrever aqui. Esse blog é o lugar aonde eu posso colocar as minhas ideias em ordem, reviver momentos especiais, guardar lembranças e pensamentos para a posterioridade. Quero voltar a esse cantinho, talvez eu não consiga me lembrar de tudo o que aconteceu nesse tempo, mas eu sei que precisava dessa pausa para me encontrar.

Como é de novidades que todo mundo gosta, essa é a minha novidade de 2011


Minha linda Juju (Juliana) que tá crescendo no barrigão, prevista para chegar dia 12 de março de 2012. A gravidez foi um grande susto, já que não planejamos, surpresa total. Mexeu muito com meus sentimentos, me deixou cheia de preocupações, com muitas dores e sangramentos no início, mas está aqui firme e forte, não fica quieta nem por um minuto, mexe e remexe a todo instante. Vem trazendo muitas alegrias e planos para 2012.

Mari continua linda como sempre, cheia de graça e charme. Muito animada com a chegada da irmã. Desde o início ela disse que era uma menininha e acertou no palpite. Estou cheia de pérolas que ela anda dizendo por aí, depois tenho que fazer um post só com elas. Essa minha filha é tão carinhosa, me enche de orgulho todos os dias, quanto mais cresce mais companheira ela fica. E como ela cresceu, aiaiaiaiai, ficando muito mocinha essa minha princesa.

Eu e ele completamos seis aninhos de casados e estamos cada dia mais apaixonados. Ele tem sido tão maravilhoso nesse período de gravidez, curtiu desde o início, me passa tanta segurança e me dá tanto amor. Só posso dizer que amo demais!

2011 está terminando e não dá pra ficar pensando no que poderia ter acontecido diferente, foi tudo como deveria, mesmo que muitas vezes eu não tenha gostado nada. Mas é bom olhar pra trás e ver que gostei da maioria das coisas que aconteceram, mesmo que eu não tenha planejado nada do que aconteceu. Só seria melhor se eu tivesse tido mais saúde pra aguentar o tranco, porque uma gravidez cheia de complicações iniciais, uma pneumonia no meio, filha com catapora e crises de bronquite, não foi nada fácil. Mas já passou e estamos bem, isso é o que importa realmente.

Terminamos 2011 assim, com muita paz, certeza de que o que plantamos esse ano nos trará bons frutos para 2012.

8 Comentários

Arquivado em Blogosfera, Eu, Família, Momentos especiais

Dia das mães

Meu dia das mães foi para descansar da semana corrida que tivemos por conta do aniversário da Mari. Esse ano eu não ganhei presentes, com as contas apertadas, ficamos somente nas homenagens mesmo. Mas mesmo assim ainda vieram algumas surpresinhas da escola e da igreja.

A homenagem da escola foi emocionante, Mari cantou e dançou a coreografia toda, toda feliz por estar me homenageando. A música que ela ia cantar eu já sabia, porque minha gatinha não aguentou segurar o segredo. Ela chegou um dia da escola e disse:

– Mãe eu não posso te dizer à música que eu vou cantar pra você.

– Tudo bem filha, não precisa dizer.

Alguns minutos depois:

– Mãe, a música é bonita, você vai gostar.

– Eu tenho certeza que vou gostar filha.

Ela foi pro quarto e voltou minutos depois cantando e dançando:

– Nem o sol, nem o mar, nem o brilho das estrelas…

Eu ri muito.

Mas mesmo já sabendo a musica e coreografia, foi demais ver minha filhota toda empenhada em fazer o melhor pra mim.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na igreja também tivemos uma apresentação e Mari cantou com as outras crianças a música “Mãe” do Voices. Também ganhei mimos, bombons e uma bolsa.

O mais engraçado é que depois do dia das mães, todos os dias a Mari diz pra mim:

“Feliz dia das mães”

Afinal sou mãe todo dia, então todos os dias deve ser felizes, essa minha filha sabe tudo mesmo!

1 comentário

Arquivado em Eu, Mariana, Momentos especiais, Padecendo no paraíso, Pérolas de Mariana

Suicídio virtual

Vocês conhecem alguém que já cometeu um suicídio virtual? Não?

Sinto dizer que agora vocês conhecem, essa pessoa que escreve nesse blog se suicidou virtualmente.

O bom de ser virtual é que você pode voltar quando quiser né? Já pensou se o suicídio foi real? Não, é melhor nem pensar!

Vocês querem saber o que aconteceu?

Bom, acho que nem eu sei direito o que houve, talvez só o meu lado sanguíneo, hemorrágico, totalmente exagerado, louco, que não pensa em consequências falando mais alto.

A pressão no trabalho aumentou e eu não estava preparada para isso. Tentei ir levando numa boa. Mas acabou que não consegui, não soube separar a vida matrimonial da vida profissional. Uau, quantas vidas eu tenho mesmo? Sei lá, são muitas. Sob pressão as coisas tendem a ficar mais complicadas que o normal.

Na sexta-feira eu perdi a chave de casa, marido tinha deixado a dele dentro de casa, chegamos e não conseguimos entrar. Ele ficou brigando e enchendo a minha cabeça, sabe cena de filme que tudo vai enchendo e a cabeça explode num ataque de fúria incontrolável? Bem estilo “Um dia de fúria”, você já assistiram? É bem legal, só não é legal quando você está na pele do enfurecido. Só sei que, não sei como, eu arrumei um cabo de vassoura e estourei o vidro da porta, marido ficou com medo de mim e voltou para o carro, não sei como ele não ficou com medo que eu quebrasse o carro todinho também. Acho que ainda não estou louca a esse ponto, mas seguimos a vida. Eu consegui pegar a chave que estava pendurada no prego ao lado da porta e entrar em casa, aos prantos informo.

Quando me acalmei um pouquinho, liguei o note e vi uma mensagem de uma amiga no twitter que foi o fim do mundo pra mim. Deletei tudo o que pude no momento, o twitter foi o primeiro a dançar. Só para esclarecer está tudo bem entre mim e minha amiga, ela é uma querida e vai ter que fazer muito mais que isso pra eu largar do pé dela, hahahaha.

Hoje tudo o que aconteceu na sexta virou uma piada que morremos de rir ao lembrar, até trilha sonora para o meu dia de fúria eu ganhei do marido (é muito engraçada, vou tentar filmar ele cantando para vocês rirem comigo). Mas toda tragédia traz algumas consequências desagradáveis, como não conseguir novamente a sua conta do twitter e enfiar mais um “l” no seu nome (@monallisacris), ideia do marido, que até fez um twitter para me dar uma apoio moral, agora só falta ele usar, né?

Outra consequência foi que perdi Malu & Levi. É eu apaguei tudo que dizia respeito a eles, agora vou ter que tentar usar os backups que eu tenho, mas isso vai levar tempo e paciência, duas coisas que eu não tenho no momento. Então peço desculpas a quem acompanhava a estória, mas não tenho nenhuma previsão de continuação. Desculpem o transtorno.

 

7 Comentários

Arquivado em Eu, Sem pé nem cabeça

Síndrome de Peter Pan

Tudo bem eu sei que essa síndrome não existe e não está referenciada nos manuais de transtornos mentais, mas eu quero usar esse nome, então me dê licença.

Meu caso não chega a infantilismo, mas algumas vezes eu realmente não quero crescer. Preferia continuar sendo criança e ter as decisões de certas coisas nas mãos dos meus responsáveis e não ser A RESPONSÁVEL.

Talvez eu post entre na pauta de adultos de verdade e vocês já sabem que eu me considero uma adulta muito da fajuta. Mas o fato é que sou adulta e tenho responsabilidades de adulta e não estou fugindo dessas responsabilidades, o problema é a vontade que dar de fugir de vez em quando. Quando tenho essa vontade o que eu faço?

Choro!

Isso é um fato na minha vida, ser chorona sempre. Você deve pensar que sou uma fraca, mas quero te dizer que isso nada tem a ver com fraqueza, mas quando a pressão é muito alta e o peso nos ombros aumenta a única saída que vejo para não enlouquecer de verdade (sou só meio louca, tá?) é chorar.

O choro compulsivo, de chegar a soluçar, parece que vai acalmando os meus nervos e na hora que me acalmo, sempre vejo que o leão não é tão grande quanto aparentava ser e que posso ser Sansão, matar o leão e depois ainda me deliciar no mel. Mas chegar nessa conclusão sempre demooooooooora.

Pensando no Peter Pan, seria bom não crescer e continuar sempre sendo a “menina bonita vô” (que saudades eu tenho do meu velhinho), mas crescer é necessário e saber lidar com essa síndrome de Peter Pan também é necessário. Mas continuo afirmando que crescer dói demais. Eu exagerada??? Nem um pouquinho!

7 Comentários

Arquivado em Eu, Sem pé nem cabeça

Parabéns!!!

Mais uma primavera chegou para nós dois e com ela o perfume e o brilho de estar em sua companhia. Meu amor, saiba que a cada momento novo que vivemos juntos, se torna mais belo e mais feliz o nosso dia a dia.

Te ter ao meu lado nestes anos, fez deles os melhores que já vivi, se for um sonho por favor não me acorde… 
Feliz aniversário!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
De quem começou a te amar por aqui e viu o que era sonho se tornar realidade… A sua presença em minha vida!
Te amo hoje, amanhã e depois e depois e depois…..
1000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 de Bjs
Cris

6 Comentários

Arquivado em Eu