Eleições 2010

Eu sei que as eleições já acabaram e estou aliviada por isso. Ensaiei escrever esse post diversas vezes, mas sempre me detive por não querer entrar em certas discussões políticas e religiosas (sim religiosas, porque em 2010 as eleições e religiões se misturaram totalmente). Você pode achar covarde da minha parte tal atitude, mas eu sou assim mesmo, não gosto de entrar em “briguinhas” que não levam a nada e acrescentam pouco. Sinceramente a minha opinião pouco acrescentaria na sua vida, então se não quiser saber as minhas opiniões sobre esse assunto, a porta da rua é a serventia da casa.

Eu fiquei boba com muitas coisas que aconteceram nessas eleições. Uma coisa que me deixou de queixo caído foi o envolvimento de pastores declarando abertamente o seu voto e manipulando a mente das pessoas, que acreditam em tudo o que seus líderes falam (o meu povo, bora pesquisar mais, se informar melhor, aguçar o senso crítico?). Houve tantas mentiras, fofocas, pessoas dizendo o que queriam sem base nenhuma de argumentação, foi muito triste de ver, ouvir e ler tais coisas. Teve horas que eu queria me enfiar debaixo da mesa e não encarar ninguém que conhece as minhas opiniões políticas e religiosas, senti muita vergonha alheia por isso. Silas Malafaia apoiando José Serra, dizendo que Marina Silva ficou em cima do muro foi o fim. Não vou nem falar dos outros, pois esses não merecem nem que eu os cite em qualquer texto.

O que posso falar do José Serra, um homem que se diz íntegro e que assinou um compromisso com o Estado de São Paulo dizendo que não largaria o governo para tentar se eleger para presidente e na primeira oportunidade vaza do governo sem olhar pra trás. Esse não merece meu respeito mesmo. Isso sem nem citar o assunto dos medicamentos genéricos, em que ele deu um rombo na indústria nacional, isentando de impostos o produto importado, acabando com tudo que o Itamar tinha criado (Não conhece essa história? Tio Gugol tá aí é só pesquisar). E pensar que ele se gaba de tal feito, é rir para não chorar. Já pensou se esse homem é eleito o que ele iria fazer com o pré-sal? Dá muito medo só de pensar nisso. Até hoje eu morro só de lembrar-me da Vale do Rio Doce, que seu querido amigo FHC entregou de bandeja aos gringos.

Sobre a dona Dilma eu não sabia muitas coisas sobre ela no início da campanha presidencial, a única coisa que eu sabia é que aprovo o governo Lula. Teve deslizes? Sim. Teve corrupção? Sim. Eu aprovo essas coisas? Não. Mas eu qual governo não teve isso? Eu não sei responder, se você souber me diz aí nos comentários. O que eu sei responder é que as classes mais baixas foram à prioridade do governo, que lutou incansavelmente por essas pessoas. Os empregos foram criados, as bolsas de auxílio que ajudam a tanta pessoas. Eu conheço muitas e muitas pessoas que foram beneficiadas com essas bolsas. Mas o que eu vi nesses oito anos de Lula foi mais que “dar o peixe”, foi o “ensinar a pescar” que me deixou feliz. Eu conheço pessoas que não teriam nunca a oportunidade de fazer uma faculdade e com os programas eficientes do governo, vejo todo mundo estudando (mesmo que o próprio presidente não tenha feito isso, hehehehe). O Brasil passou a ser respeitado internacionalmente. A inclusão digital cresce a olhos vistos. Quem diria que em quase todas as casas brasileiras teriam acesso banda larga a internet, e olha que apesar de ser “classe média” eu tenho muitos conhecidos em classes mais baixas. Eu vi pessoas de classe baixa comprarem sua casa própria. Eu vi tantas coisas que pareciam impossíveis acontecerem nesses anos de governo Lula. Por isso eu aprovo o governo dele, mesmo com toda a grande mídia contra, ele permaneceu por cima. Isso só pode ser mérito de um bom governo!

Aí vem essa tal de Dilma Roussef, que eu conhecia quase nada. Mas vou pesquisando aqui e ali e descubro que ela foi a responsável pela nacionalização das plataformas da Petrobrás, gerando muitos empregos e levando a construção naval do Brasil entre as dez mais do mundo. Eu moro no Rio e vejo todos os dias como a indústria naval é a grande responsável pela economia por aqui. Ela também foi responsável pelo programa “Luz para todos”, que trouxe energia elétrica a milhares de famílias. Já pensou o que é viver sem energia elétrica? Eu não consigo nem imaginar, quando falta energia por aqui, eu já fico maluca. Descobri também que ela assumiu a Casa Civil depois do escândalo do mensalão. Aí me pergunto: que mulher é essa que pega esse rabo de foguete? E como nem tudo são flores, se por esses motivos eu até votaria nela, mas aí ela vem e bate em questões muito sérias para mim: aborto e casamento de pessoas do mesmo sexo. Fora o fato de não saber falar, aquelas gaguejadas nos debates me deixavam totalmente insegura.

Voltando a pensar no José Serra como opção. Eu não consegui engolir a capa de santo que ele vestiu. Veja bem eu sou paulistana, conheço esse senhor e seus feitos e desfeitos desde garotinha, não dava para engolir ele como presidente. Não mesmo. Ele também bateu naqueles assuntos que eu considero sérios.

Mesmo sabendo que um presidente não decide sozinho se o aborto vai ser legalizado ou se pessoas do mesmo sexo poderão casar (o que particularmente eu acho muito difícil acontecer), sabemos que a opinião do cargo mais alto do país conta muito.

Um casal gay pode se unir perante a justiça, eu até concordo com isso. Mas quererem entrar numa igreja católica ou evangélica para se unirem em matrimônio, sabemos que isso não vai acontecer. Isso estaria indo de encontro a Constituição, que nos garante a liberdade religiosa e o direito de culto. Então se um homossexual que se casar com o seu parceiro, já existem igrejas que apoiam esse tipo de união, é só ir lá e ser feliz. Agora se o sonho desse homossexual é se casar na Igreja da Sé com tudo que tem direito, ele vai infligir à liberdade religiosa de outros. Então sempre será assim: cada um no seu cada um e cada qual no seu cada qual. Isso é fato! Contra fatos não há argumentos. (Estou cheia de clichês hoje, né? hehehehe)

Aborto. Vou falar que nem a Fernanda Brum: “Se eu não tive direito de ter meu bebê, ninguém tem direito de tirar um bebê também.” Nem sei se foram essas palavras que ela usou, mas foi mais ou menos isso e eu concordo com ela. Eu não tive o direito de escolher se iria ter o meu bebê, tive um aborto espontâneo e perdi o meu filho, que mesmo sendo uma sementinha já era muito amado. Não entra na minha cabeça que uma mulher possa tirar um bebê saudável de dentro dela. Não quer ter filhos, não faça eles, oras bolas! Você pode me perguntar: “Mas se ela foi estuprada, não teve escolha também. E aí?” E aí que existe um monte de casais na fila de adoção a espera de um bebê saudável e o governo dá todo o apoio psicológico e físico as vítimas de abuso sexual, ela pode ter o bebê, nem ver a criança e entregar para adoção. O fato de se submeter a um aborto não vai apagar o fato de ter sido estuprada. Eu tive uma amiga no meu trabalho que foi vítima de um estuprador, assim que chegou a delegacia, foi encaminhada ao IML e depois ao hospital, ela tomou pílulas do dia seguinte, o coquetel de AIDS durante algum tempo e teve todo o apoio psicológico, tudo financiado pelo governo, já que ela não tinha plano de saúde. Hoje ela vive uma vida normal, é casada e tem lindos bebês. Esse é o trabalho do governo: dar segurança para que tais atos não ocorram e se ocorrerem dar todo o apoio necessário à vítima, não oferecer a ela um aborto e está tudo certo. Isso nunca vai entrar na minha cabeça. Fico com as palavras de um médico do SUS: “Eu jurei salvar vidas, não tirá-las”.

Visto tudo isso, eu pensei e agora em quem votar? Não dei meu voto a nenhum dos dois. Mas fiquei feliz com a vitória da Dilma, como me disse sabiamente uma conhecida no twitter: “Não dá para voltar ao ostracismo do governo do PSDB”. Isso não dava mesmo. O povo escolheu a continuidade do governo Lula e eu torço muito para que ocorra essa continuidade, o que não podemos e voltar para trás, e com o Serra acredito que retrocederíamos oito anos, isso seria triste.

Um fato pós-eleições que me deixou pasma foi o índice de abstenção: 21%. Isso é muita coisa, com certeza precisamos rever os nossos conceitos, essas pessoas viraram as costas para o país, isso é triste!

Outro fato foi à paulistana que deu aquela infeliz declaração no twitter. Ela foi infeliz e eu acho que deveria pagar sim pelo que disse: a incitação à violência foi demais pro meu gosto. Mas as críticas que ela sofreu, demonstraram que os que sofreram o preconceito, são mais preconceituosos do que ela. Eu sou uma paulistana, filha de capixaba com paranaense e neta de pernambucanos, isso é Brasil, somos todos uns só. O nordeste não foi o único responsável por Dilma ser eleita. Os responsáveis foram os 21% que abstiveram o seu voto. Ou você acha que não foi o povo do sudeste que preferiram passar o feriado prolongado na praia? Como disse o Coronel Nascimento em Tropa de Elite 2: “O voto é mercadoria mais valiosa”.

Essa é minha opinião, pessoal e intransferível, não quero que você concorde comigo, mas isso é o que eu penso. Só escrevi esse texto para eu ler daqui a quatro anos e pensar se eu estava certa ou errada. É claro que eu quero estar certa, mas sei que não terei problemas em reconhecer se estiver errada.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Notícias

6 Respostas para “Eleições 2010

  1. Lais

    Isso ai garotinha!! Tb não dei meu voto a nenhum dos dois!! Votei na Marina de novo…kkkkkkkk Me senti tão revolucionaria protestando!!! kkkkkk Enfim..concordo com todo seu texto…bjs gatinhaaa

  2. Manu

    Nossa, to contigo e não abro….

    apesar de não ter votado por motivos de força maior, se fosse votar, tb não votaria em nenhum dos dois…..

    gostei mto do que escreveu..

    bjos

  3. Ivinha

    to passando pra dizer que to com saudades, to sem net em casa então não dá pra estar odos os dias aqui, mas isso é por pouco tempo. bjs

  4. Gostei muito desse post, Mona. Falou bem! 🙂

  5. Ah, eu queria ter escrito um post mais completo sobre isso, mas é tanta coisa que eu desisti.

    Sobre a atitude de alguns pastores, eu tenho vergonha. Não só esses cuja opinião apareceu na mídia, mas os que eu vi de perto. OBRIGAR os pastores das igrejas menores a votar em que eles queriam, absurdo!!! Pior que foram eleitos.

    Sobre o aborto… A mulher tem, sim, direito sobre o seu corpo – como dizem os que defendem o aborto – mas que use esse direito pra exigir respeito de seus parceiros e se prevenir da gravidez. Só não tenho opinião formada nos casos em que a mãe corre risco de vida. Acho que se é pra salvar apenas um, é melhor a mãe viver e poder seguir sua vida tendo outros filhos do que morrer e deixar uma criança órfã. Por outro lado… Se minha mãe pensasse isso, muito provavelmente eu hoje só teria uma irmã.

    Eu também não gosto do Serra. Mas sou contra um partido ficar muito tempo no governo e não concordo que o Lula esteja “ensinando as pessoas a pescar”. Votei nele da primeira vez, mas me arrependi no momento me que ele disse se orgulhar por seu primeiro diploma ser o de presidente. O objetivo de vida dele era ser presidente e eu não concordo com isso de forma alguma. A Dilma é diferente nesse sentido, mas mesmo assim não inspirou a confiança pra merecer meu voto. Fui pelo menos pior que, na minha opinião, era o Serra. Eu espero estar errada com relação à Dilma, porque estou muito pessimista.

    Sobre o preconceito, eu concordo com você. Acho que a situação paulista/nordestino aqui no Brasil é parecida com a dos negros e brancos nos EUA: preconceito dos dois lados (isso considerando apenas esses dois lados, não vou nem falar do pré-conceito com relação aos gaúchos e mineiros, por exemplo). Ridículo!

    Bye, antes que meu comentário fique maior que o post 😛
    Bjos

  6. Ivinha

    Não sabia que existia preconceito entre gaúcho e mineiro?!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s