Como criar um filho

Eu já li alguns livros que tentam te ensinar como criar seus filhos. Um que gostei e que recomendo é o “Criando meninas” (tem o “Criando meninos também).
Mas, nada como a prática. Teoria é bom, mas não é tudo. Na maioria das vezes a prática é bem diferente.
O que eu aprendi com a minha prática, apesar de pouco tempo de experiência, é que além de paciência você deve ter persistência. Todos te falam que paciência é essencial, e eu concordo, mas persistência é fundamental. Por quê?
Com filho você nunca pode começar uma coisa e voltar atrás. Perde a moral totalmente. Deus já disse que ía fazer uma coisa e fez outra? Claro que não, Ele cumpre o que te promete. E assim devemos ser com os nossos filhos.
Quando fiz o desmame de Mariana, e vi ela com os olhinhos cheios d’água me pedir o “mamá” dela, quis voltar atrás. É claro que permaneci firme e persistente. Se eu tivesse voltado atrás, estaria até agora com ela pendurada no meu peito.
A mesma coisa quando tiramos a chupeta. Ela pedia e negavámos. Dói muito negar algo a seu filho, mesmo sabendo que você está negando para o próprio bem dele. Mas, mais uma vez se tivessemos voltado atrás, ela ainda estaria chupando chupeta.
E foi assim também com as fraldas. Quando ela fazia xixi no chão, dava vontade de colocar a fralda e não tirar mais. Mas, ela teria aprendido a usar o banheiro, se eu tivesse feito isso? Claro que não.
Com os castigos (ou cantinho de pensamento, como preferirem) é a mesma coisa. A primeira vez que a coloquei, ela saiu dez vezes, e as dez vezes eu a coloquei novamente. Até que ela entendeu que deveria ficar ali, porque fez algo errado. Hoje, essa técnica funciona super bem.
Tudo o que está relacionada a criação de filhos, eu procuro ler e dar ouvidos. Trocar experiências com outras mamães também é muito bom. Assim, vamos errando e acertando, achando o meio termo e seguindo em frente. Afinal, o que queremos é formamos grandes cidadãos, e homens e mulheres de Deus. Pessoas boas que serão capazes de mudar as coisas ao seu redor.
Por isso, paciência e persistência é fundamental! E nós somos os espelhos do nossos filhos. O que você quer ver refletido?

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Trocando experiências

4 Respostas para “Como criar um filho

  1. Paula Massoca

    Concordo com você amiga, eu estou aprendendo na prática mesmo, escorrego, tropeço as vezes, mas graças a Deus a maioria das vezes tenho acertado. Peço a Deus todos os dias muita sabedoria para educar e cuidar da minha linda da melhor forma.
    Acredito que 100% nunca seremos, mas seremos as melhores que podemos.

    Beijos

    Paula

  2. Querida concordo com suas palavras… mesmo nao sendo mae, minhas sobrinhas me tem como uma e desde pequena ja tenho tido experiencias… pode-se dizer, to na parte pratica… é mta linda a tarefa de ser mae…

  3. Olá querida!!!!
    Deus abençõe belas suas palavras em meu blog!!!
    POsso fazer de suas palavras as minhas;: ” mesmo conhecendo vc pouco já lhe admiro”.
    E na realidade ñ adianta desanimar não é! Não é um vento que vai nos derrubar!!!!
    Sobre a educação dos filhos…eis aí um problema..Todo mundo acha que é super fácil criar um filho..mas definitivamente não é. O Nicke stá com 1 ano e 4 meses (HOJE), e pra mim tem sido uma tarefa muito dura… Ele é teimoso, e aprendeu a chorar quand não damos algo a ele..eu simplesmente me abaixo e falo com ele o pq que eu ñ vou dar tal coisa e ele inciste em chorar eu finjo que ñ estou vendo até que ele pare.
    Mas não é fácil, vc flar 300 mil vezes que ñ é para abrir a porta da cozinha, ou que ñ é pra abrir as portas da estante. ufááá..
    E em meio a tudo isso o problema é que eles são como uma esponja, eles absorvem pra ele tudo que fazemos. Esses dias ele me deu um brinquedo, eu fiquei uns segundos com ele na mão e joguei na caixa de brinquedos dele, acredita que ele pegou um brinquedo e começou a jogar pela casa??!?!?! SIm..ele me viu fazer.. è por isso que eu detesto discussão conjugal na frente dele…
    Nesse momento o carater dele está em formação, tudo ue lhe ensinarmos de bom ficará!!!
    Amiga..uma dúvida..
    com quantos aninhos vc começou a colocar sua princesinha no cantinho do pensamento?????

    Beijos!!!

    Obrigada!!!

  4. Muito bom o post. Esses dias minha mãe tava vendo um programa que falava sobre a educação de crianças. Achei até engraçado, pq a ‘criança’ mais nova dela tá com quase 18 anos. Uma psicóloga tava comentando sobre essa questão de não voltar atrás e eu até lembrei de um episódio do Chaves que tem a ver. Não sei se vc assistia, mas essa é uma parte que pra mim ficou marcada com a importância de termos palavra. Não lembro se foi o Professor Girafales ou o Seu Madruga que promete um castigo e diz ‘dessa vez eu tô falando sério’ e a Chiquinha replica ‘então quer dizer que das outras era brincadeira?’. Já vi muita gente fazendo isso com as crianças, pensa que elas não percebem, mas elas são muito mais espertas do que a gente pensa.

    Bjim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s