Amor

Depois de mudar de cidade e me organizar novamente. Eu liguei para o Cris no telefone fixo e dei o número do meu novo celular. Acabou que ele anotou o número errado e eu não recebi mais ligações dele.
Eu pedi que Deus entrasse na minha vida e me mudasse de verdade. Hoje, vejo que nessa época Deus me levou para o deserto, longe de amigos, de trabalho, de tudo, para que a minha atenção fosse exclusiva dEle. E aprendi tanto. Agradeço a Deus por cada um daqueles dias. Por incrível que pareça em nenhum momento eu me senti sozinha. Eu que sempre fui rodeada de pessoas o tempo inteiro. Ficava a maior parte do tempo sozinha. Mas, Deus estava comigo o tempo todo.
Em uma noite de setembro, eu estava escrevendo no computador e peguei o celular e liguei no celular do Cris. É claro que me arrependi na mesma hora e desliguei o telefone sem nem mesmo dar um toque. Só que o toque que eu não ouvi chegou ao telefone dele. E no mesmo minuto o meu telefone estava tocando. Quando vi o número dele, nem acreditei. Eu atendi com um “alô” tão fraco, minha voz quase não saia. Eu ouvi o “oi” mais emocionante e emocionado da minha vida inteira. Ficamos alguns segundos sem conseguir falar nada, só escutando a respiração um do outro. É uma coisa maluca, você nunca ter visto uma pessoa, nunca ter tocado nela, e saber que você a ama com toda a intensidade. Quem não passou por isso, pode com certeza me chamar de louca, e eu não ligo. Conversamos alguns minutos, ele me disse que tinha anotado o meu telefone errado no dia que eu liguei, e que já tinha tentado fazer milhões de combinações com o número, e nenhum era o meu. E eu achei o tempo todo que ele não queria mais falar comigo. Pensei várias vezes que ele já deveria estar namorando outra pessoa, e que nem lembrava da minha existência. Afinal, eu era só a garota do computador. Mas, desde essa ligação, passamos a nos falar constantemente.
Em outubro eu comecei a procurar emprego, ainda estava recebendo o meu seguro, então estava tranquila, mas uma hora o dinheiro iria acabar, e eu teria que me virar. Na semana que fiz uma entrevista, meu tio Milton, que é caminhoneiro, me ligou e disse que estava em São Paulo indo para o Rio, queria saber se eu não queria ir com ele. Você acha que eu pensei duas vezes. Arrumei minha mala, só esperei minha mãe chegar do trabalho. Assim, que ela entrou pelo portão, eu sai correndo com a mala na mão, me despedindo e dizendo que estava indo para o Rio. Eu não liguei para o Cris. Queria fazer uma surpresa.
Eu cheguei na Vila Maria (lugar onde iria encontrar com o meu tio) já estava super escuro. Peguei o horário de pico do trânsito de São Paulo. Saímos de São Paulo por volta das onze horas. Quando foi umas cinco da manhã, a gente estava descendo a serra das araras, eu passei uma mensagem de texto “descendo a serra, quando chegar te ligo”. Depois, ele me disse que foi a mensagem mais louca que ele recebeu, e claro que não acreditou no que leu. Meu tio mora em Queimados (baixada fluminense do Rio). Chegamos já era umas seis e meia da manhã. Estava tão ansiosa. Quando deu umas oito horas da manhã, eu liguei para ele. Quando ele viu o código 21 no celular e escutou a minha voz, assim sim ele acreditou em mim. Foi incrível. Ele combinou comigo de me ver no dia seguinte. Então segurei mais um pouquinho a minha ansiedade. Afinal, já tinhamos esperado dez meses por encontro.
Continua…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cristiano, Eu, , Testemunho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s